Portugal recetivo a compras responsáveis

“Os supermercados providenciarão produtos sustentáveis se os consumidores assim o exigirem” e “creio que os portugueses querem consumir de forma responsável”, assegura Kozel Fraser, ativista da campanha ‘Fruta Tropical Justa’.
Kozel Fraser esteve em visita a Portugal no início de novembro e reuniu-se com representantes de algumas das maiores cadeias de retalho nacionais, designadamente o grupo Jerónimo Martins e SONAE. O setor do retalho mostrou "recetividade" e disponibilidade para falar sobre a cadeia de abastecimento das frutas tropicais e saber mais sobre as especificidades dos produtos do Comércio Justo, todavia relembram que "compramos o que os consumidores querem comprar".
Para Kozel Fraser, num momento que ainda é de crise económica, seria importante não fazer pesar sobre os consumidores portugueses os custos mais elevados que este modelo justo de produção comporta. A responsável diz haver "espaço para os retalhistas reduzirem as suas margens de lucro na venda de alguns produtos".
“Estamos a trabalhar num contexto global para atingir o desenvolvimento sustentável em 2030, onde se devem conciliar interesses ambientais e socioeconómicos” foi o repto deixado por Kozel Fraser, dirigido a consumidores e retalhistas.