Empreendedorismo Social: prioridade para Comissão Europeia

 

Os Empreendedores Sociais precisam pressionar os seus governos para obter fundos estruturais da UE destinados ao setor, disse um porta-voz da Comissão Europeia no passado dia 5 de março.

Falando na conferência europeia de empresas sociais, E3M, Henrik Morch, chefe da unidade da política de mercado único, disse que os programas estruturais de financiamento da UE - para apoio à reestruturação social e económica - devem ter em conta uma prioridade específica para apoiar negócios sociais a partir de 2014. Mas, segundo ele, cabe aos Estados-membros decidirem como usar o dinheiro.

Morch explicou: "Pela primeira vez, na próxima ronda de financiamento estrutural, será possível para os Estados-membros dar prioridade específica aos empreendedorismos sociais. Isso passará pelo parlamento sem dificuldade, mas a dificuldade pode surgir quando isso tiver de ser implementado”.

"Será dada prioridade aos negócios sociais nos Estados-Membros? Não podemos fazer muito sobre isso, cabe aos Estados-membros decidirem como usar o dinheiro. Vocês, como partes interessadas, têm um papel importante a desempenhar. Têm de ir ao encontro das autoridades e sensibilizá-las para esta prioridade. Ela tem que vir de base ", disse Morch.

No evento, Morch também delineou medidas que estão a ser implementadas pela Comissão Europeia no âmbito da sua Social Business Initiative. Estas incluem o novo Fundo de Empreendedorismo Social no valor de € 90 mil milhões, um mapa detalhado do empreendedorismo social em toda a Europa, um possível sub-grupo de investimento social dentro da iniciativa de negócios sociais na Comissão, um novo site “Social Innovation Europe” e trabalho relativo à mensuração do impacto social.

O orador disse ainda sentir que a Comissão fez um bom progresso desde que lançou a Social Business Initiative há 18 meses atrás, mas acrescentou: O desafio para os próximos 18 meses é garantir que o máximo quanto possível de tudo isto é ancorado no seio da comissão e não apenas junto de algumas personalidades”.