Matosinhos lançou rede social para ajudar jovens toxicodependentes

A Associação para o Desenvolvimento Integrado de Matosinhos (ADEIMA) apresentou a plataforma interativa “MC – Metas Comunica”, uma nova rede social de partilha de informações sobre comportamentos aditivos e toxicodependência, disponível a todos os jovens.
“A plataforma surgiu da perceção que tivemos de que era preciso chegar a um público mais jovem”, de uma forma “mais atrativa” e com informações destinadas não só a consumidores de estupefacientes, mas também a todos os que tenham dúvidas sobre estas questões, referiu Lurdes Queirós, presidente da ADEIMA e vereadora da ação social da Câmara de Matosinhos, em declarações à Lusa.
A responsável explicou ainda ser esta plataforma uma “espécie de equipa de rua digital”, que pode dar respostas em tempo real às questões colocadas por jovens, pais e educadores sobre questões ligadas aos comportamentos aditivos e à toxicodependência.
“A plataforma não deixa de ser uma rede social para tratar estas questões”, realçou a vereadora, indicando ainda que por detrás da plataforma estará sempre uma equipa de técnicos, pronta para dar as respostas através de salas de ‘chat’.
Promovida pela ADEIMA, e cofinanciado pelo SICAD – Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências e pela Câmara Municipal de Matosinhos, a plataforma “MC” teve um custo de sete mil euros e surge como uma extensão da intervenção.