Nespresso quer duplicar taxa de reciclagem até 2020

No âmbito do projeto de sustentabilidade da marca Positive Cup, foi apresentada a estratégia de reciclagem da Nespresso para Portugal. O objetivo prevê que a taxa de reciclagem se situe entre os 20% e os 30% até 2020.
Este é um dos objetivos locais fixados pela marca, ao qual se juntam os compromissos assumidos mundialmente e que passam por expandir a capacidade de recolha de cápsulas usadas para 100% e garantir que 100% do alumínio usado nas cápsulas Nespresso seja gerido de forma sustentável.
Em Portugal, a marca definiu uma estratégia clara ao nível da reciclagem, que assenta em 3 eixos de atuação: ‘Educate’, ‘Make it easier do recycle’ e ‘Give Back’.
Destaque para o eixo ‘Give back’ que pretende dar seguimento ao trabalho que tem vindo a ser realizado no âmbito da iniciativa “Reciclar é Alimentar”, um programa de incentivo à reciclagem que utiliza a borra do café contido nas cápsulas usadas para enriquecer o composto que fertiliza os terrenos de plantação de arroz, neste caso no Alentejo.
O Banco Alimentar Contra a Fome vai receber, este ano, 65 toneladas de arroz, resultado do projeto criado pela Nespresso em 2010. “Reciclar é Alimentar” é um projeto 100% português, que desde então já permitiu entregar 386 toneladas de arroz a esta Instituição, o que equivale a mais de 7,5 milhões de porções de arroz doadas entre 2010 e 2016.
“Pelo sétimo ano consecutivo, expressamos o nosso agradecimento à Nespresso que criou um programa de sustentabilidade de raiz, pensado para ajudar o Banco Alimentar Contra a Fome”, refere Isabel Jonet, Presidente dos Bancos Alimentares Contra a Fome. “Esta iniciativa é um exemplo de como as empresas podem fazer a diferença no plano ambiental e social”, acrescenta.