Novo conceito de turismo solidário nasce no Porto

A cidade do Porto é o berço de um novo conceito de turismo solidário, que tem como objetivo proporcionar às camadas menos favorecidas da população jovem o acesso a novas experiências e conhecimento do Portugal mais genuíno. Trata-se do projeto “Hearts and Journey’s”, desenvolvido por um grupo de jovens empreendedores portuenses.

Henrique Vasconcelos, um dos responsáveis pela iniciativa, contou à imprensa que “a ideia surgiu para dar resposta a uma das premissas da Organização Mundial de Ética para o Turismo, que diz que o turismo é um direito de todos. Nesse sentido, começámos a desenvolver um sistema que permitisse a jovens portugueses sem possibilidades financeiras pudessem viajar sem qualquer tipo de custos”.

Funcionando como uma espécie de agência de viagens, numa fase inicial a Hearts and Journey’s irá operar apenas na zona do Porto. E, para que saia do papel a ideia passa por criar um envolvimento dos jovens com a comunidade local através do voluntariado, dando a conhecer o Portugal autêntico.

Ou seja, a agência comercializará pacotes turísticos com uma componente de turismo solidário e turismo social, os quais se caraterizam “por incluir ações de voluntariado na comunidade local em tempo parcial”, explica Henrique Vasconcelos.
Nos tempo livre restante, o turista poderá desfrutar dos tours oferecidos pela Hearts and Journey’s, “que têm como objetivo levá-los aos locais mais típicos e emblemáticos”. Desta forma, esclarece o responsável, “o que propomos vai de encontro a um novo segmento que procura uma experiência turística autêntica e com uma forte componente de partilha humana”.

Com uma taxa de crescimento projetada de 10% num período de cinco anos e com um valor de 1,53 milhões de euros, o mercado do voluntariado do Reino Unido é o principal target da Hearts and Journey’s. Dados suportados pelo estudo Tourism and Marketing Research, segundo o qual existem atualmente 1,6 milhões de britânicos entre os 18 e os 35 anos que praticam ativamente turismo de voluntariado.

Os responsáveis optaram pela cidade do Porto para acolher a fase de arranque do projeto devido ao seu próprio conhecimento do local, mas também por considerarem que esta sofre hoje uma forte centralização da oferta turística deixando de fora os pequenos comerciantes. Outro dos aspetos que a Hearts and Journey’s se propõe combater.