O Instituto Nacional de Estatística divulgou os resultados do ‘Inquérito às Condições de Vida e Rendimento’. De acordo com este estudo, a taxa de risco de pobreza em Portugal desceu em 2015, face ao registo de 2014, todavia o ‘risco de pobreza’ continua a afetar 19% dos portugueses.
A Associação para o Desenvolvimento Integrado de Matosinhos (ADEIMA) apresentou a plataforma interativa “MC – Metas Comunica”, uma nova rede social de partilha de informações sobre comportamentos aditivos e toxicodependência, disponível a todos os jovens.
“Nascemos para dar, e se formos generosos e gratos, a vida recompensa-nos em dobro”. As palavras de Célia Oliveira podiam ser as palavras de mais de 1 bilião de pessoas que são voluntárias em todo o mundo. No mês em que se assinala o Dia Internacional do Voluntariado, o Impulso Positivo quis conhecer a experiência de Célia Oliveira e o trabalho da Missão Dulombi, na Guiné.
Tem mais de 18 anos e menos de 30? E gostaria de ter uma experiência como voluntário, estagiário ou trabalhador na área da ajuda ao desenvolvimento? A Comissão Europeia lançou uma boa oportunidade!
O Governo lançou a 24 de novembro uma campanha para combater a violência contra as mulheres. A iniciativa percorreu todo o país, com mais 40 ações, envolvendo 35 entidades promotoras e 178 entidades parceiras, de 24 a 26 de novembro.
No âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, decorre no dia 25 de novembro, na Covilhã, uma grande marcha contra a Violência.
Um estudo desenvolvido pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) revela que um em cada quatro idosos está desnutrido ou em risco de desnutrição.
As Aldeias de Crianças SOS lançaram em mais de 60 países, uma campanha que alerta para um “grave problema”. Cerca de 220 milhões de crianças crescem sozinhas, sem os cuidados de uma mãe ou pai.
A 20 de novembro assinalou-se o Dia Universal da Criança. A UNICEF assinalou a data recordando que, apesar dos progressos alcançados nas últimas décadas, mais de seis milhões de crianças continuam a morrer, no mundo, todos os anos de «causas que são evitáveis».
O primeiro estudo nacional sobre a qualidade do acolhimento residencial de crianças e jovens retiradas às famílias ainda está em curso, mas já conseguiu apurar sinais de “insuficiente respeito pelos direitos da criança”, avança o jornal Público.
Dia 3 de novembro, a Casa da Vila, na Covilhã, acolhe a partir das 17:00 horas, a primeira de quatro sessões de sensibilização para a integração da comunidade cigana.
A 3 de novembro, o Museu Nacional Soares dos Reis, na cidade do Porto, acolhe a conferência ‘Menores Não Acompanhados – Preparar o acolhimento’, uma iniciativa promovida pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS).
Decorre de dia 11 a 21 de novembro a 16.ª edição do Curso e-Learning de ‘Sensibilização sobre Asilo e Refugiados (SAR16), uma ação enquadrada no XII Congresso Internacional do CPR.
A Organização das Nações Unidas (ONU) apelou para que se olhe para os 125 milhões de crianças de 10 anos que existem no mundo, em especial para os 60 milhões de meninas que estão “sistematicamente em desvantagem” face aos meninos.
A igualdade de género em termos económicos deverá ser atingida dentro de 170 anos, prevê o Fórum Económico Mundial, no ‘The global Gender Gap Report’.
O último relatório da Human Rights Watch expõe a violenta crise que a Venezuela atravessa. Hospitais sem material, sem medicamentos e escassez de alimentos são apenas algumas das situações que afetam a população venezuelana conduzindo a um estado de miséria extrema.
A Conferência Houses of Empathy realiza-se no dia 27 de outubro, a partir das 14:00 horas, no Espaço Santa Casa, no Campo Santa Clara, em Lisboa.
Decorre até 31 de dezembro de 2016 a Consulta Pública sobre o Pilar Europeu dos Direitos Sociais lançada pela Comissão Europeia.
A Comunidade Vida e Paz apresentou a 17 de outubro, Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, uma petição pública pela dignidade humana das pessoas que vivem nas ruas.
Portugal é um "país com demasiada pobreza", uma situação que "é urgente" mudar, sendo a "maior prioridade" o combate à pobreza infantil. As palavras são de José António Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, numa mensagem divulgada no ‘youtube’ e no ‘twitter’ oficial do Governo e do ministério.