Este ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) celebra o 70 º aniversário. Para marcar esta importante e auspiciosa ocasião, o Departamento de Informação Pública da ONU e a Fundação Gabarron coorganizaram uma exposição que permite uma viagem pelo seu vasto arquivo iconográfico, através de fotografias e cartazes, designada em inglês UNEARTH e que chega a Portugal com o título “A ONU em imagens – 70 anos de História”.
O entrevistado da IP News de hoje traz consigo a brisa e a liberdade que só o mar consegue dar num dia de verão que teima em não brilhar. Charles Lindley é o fundador do projeto Vela Sem Limites, que possibilita a pessoas portadoras de deficiência a prática de vela. Ficámos a saber que vai muito para além do desporto.
Portugal vai receber um total de 1500 refugiados nos próximos dois anos e para isso já está a ser organizado um grupo de trabalho composto por cinco ministérios, que deverão unir esforços para organizar a chegada e a integração destes migrantes. São eles o ministério da Administração Interna, o ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, o ministério dos Negócios Estrangeiros, da Saúde e da Educação, avança o Diário de Notícias na edição desta quinta-feira.
Alemanha e França estão a pressionar a União Europeia, para que haja um maior envolvimento na questão da imigração.
Hoje celebra-se o Dia Mundial Humanitário, assinalando-se o dia em que, em 2003, 22 trabalhadores humanitários morreram num ataque terrorista à sede da ONU em Bagdade. Assim, hoje rende-se homenagem a todas as pessoas afetadas por crises humanitárias e àquelas que perderam a vida a servir causas humanitárias.
Portugal é o 25º de 152 países analisados na primeira edição do Índice de Liberdade Humana, co-publicado pelo Cato Institute, o Fraser Institute no Canadá, e pelo Liberales Institut at the Friedrich Naumann Foundation for Freedom da Alemanha, numa lista encabeçada por Hong Kong, Suíça e Finlândia.
A jovem foi apelidada a "mais feia no mundo" por não conseguir engordar, mas usou a fama na Internet para se fazer ouvir. Hoje é porta-voz pela tolerância: o seu documentário estreia a 25 de setembro.
No próximo dia 27 de julho, a FEC vai promover uma Conferência Internacional - Direito Humano a Uma Alimentação: Desafios e Oportunidades a partir de Diferentes Geografias -, no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG).
São cada vez mais os pais que entregam os filhos nos orfanatos, porque não têm dinheiro para os alimentar, na Grécia. Mas muitas das crianças são abandonadas.
George Clooney juntou-se ao ativista John Prendergast num novo projeto de defesa dos direitos humanos. O objetivo é descobrir e denunciar quem lucra com a guerra e corrupção que atravessam várias regiões do continente africano. A equipa responsável pelo The Sentry – assim se chama o novo projeto de Clooney – vai tentar seguir o rasto do fluxo de dinheiro que sangra dos conflitos que se travam em África, em regiões como a República Democrática do Congo, a República Centro Africana, o Sudão e o Sudão do Sul, como escreve a Time.
O Papa Francisco reuniu presidentes da câmara e governadores de algumas das maiores cidades do mundo num encontro no Vaticano, onde apeloub às Nações Unidas para que tomassem uma posição em relação às alterações climatéricas e disse ter “grandes esperanças” de que se irá chegar a um entendimento durante a cimeira do clima, que se irá realizar em Paris no final do ano.
A Agenda para a Ação de Adis Abeba (AAAA) chegou em aberto à mesa de negociações da III Conferência sobre Financiamento para o Desenvolvimento. Ao terceiro dia, após inúmeras reuniões e impasses, o documento foi finalizado. Os países chegarem a um acordo histórico para gerar financiamento para nova agenda de desenvolvimento sustentável.
O Governo quer criar uma Base de Dados de Violência Doméstica, onde constarão ocorrências, avaliações de risco e decisões, que serão acessíveis a “utilizadores institucionais” e “público”, apesar do parecer contrário da Comissão Nacional de Proteção de Dados.
No próximo dia 18 de julho celebra-se o Dia Mundial Mandela e a organização desta iniciativa em Portugal, Portugal4Mandela, é da responsabilidade da Ordem do Mérito das Índias Orientais.
Inaugurou no passado dia 2 de julho, em Lisboa, uma Unidade Integrativa para a Pessoa em Situação de Sem-Abrigo cujo objetivo é devolver condições de vida dignas à população em risco da capital portuguesa.
O Prémio Norte-Sul 2014, atribuído anualmente pelo Centro Norte-Sul do Conselho da Europa​, foi entregue, no passado dia 1 de julho, na Assembleia da República, a Maura Lynch e André Azoulay.
Um recorde de 137 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo no primeiro semestre do ano, a maioria fugida de guerras, conflitos e perseguições, revelou o Alto Comissariado para os Refugiados da ONU.
Um relatório do Governo norte-americano, ontem divulgado, aponta a Portugal várias violações dos direitos humanos, como violência sobre mulheres e crianças, tráfico de pessoas para exploração sexual e laboral e uso da força policial excessiva contra detidos.
Jorge Sampaio é a personalidade masculina escolhida para receber o Prémio Nelson Mandela, que é atribuído este ano pela primeira vez na história das Nações Unidas. Helena Ndume, uma oftalmologista da Namíbia, é a laureada feminina.
Vivem “situações de elevado isolamento social, têm dívidas suas ou dos ex-parceiros, são desempregadas de longa duração”. Uma “parte considerável” tem fracas qualificações. Três quartos trazem os filhos. É este o perfil das mulheres que recorrem a uma casa de abrigo para vítimas de violência doméstica. Foram 823, em 2013, e levaram consigo 835 crianças. Ou seja, mais de 1600 pessoas num só ano. Ficaram a viver nestas estruturas seis meses, em média. E depois? O que se seguiu?