Introduza o seu e-mail

Semana da reabilitação urbana

26/04/2018 |

photo by ines anselme photo by ines anselme

O tema em discussão:

A reabilitação urbana pretende-se inclusiva, preservando a cidade genuína e ao mesmo tempo dinâmica, adaptando-se as novas realidades populacionais e sociais. A sociedade tem uma obrigação perante os mais velhos, de assegurar uma vivência positiva onde sempre viveram. A vivência, a memória, a cultura no contexto da cidade em discussão. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa é a instituição de referência no apoio ao envelhecimento ativo e com qualidade de vida. Uma oportunidade de mercado que deve ser também considerada por todos.

 

Os oradores e suas intervenções:

A sessão de abertura esteve a cargo do Exmo. Senhor Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, que fez a introdução ao tema do painel e ao trabalho realizado pela SCML, instituição que contribui em grande parte para o apoio a população mais envelhecida da cidade de Lisboa. Em seguida tivemos em representação do Vereador Ricardo Robles responsável pelo pelouro da Educação e dos Direitos Sociais, o seu adjunto Rui Costa, que nos fez uma apresentação do quadro social da cidade de Lisboa, os grandes números do envelhecimento e os desafios e soluções em agenda. Coube a Maria da Luz Cabral, Coordenadora da Unidade de Missão SCML, Lisboa, Cidade de Todas as idades, a apresentação do programa, cujo grande objetivo é o de diminuir o isolamento social dos mais velhos que vivem em Lisboa e que constituem um quarto da população da cidade, com um ambicioso programa de investimento na rede de cuidados, apoio domiciliário ou a requalificação do espaço público, tornando-o mais amigo dos idosos.

A tecnologia ao serviço da habitação e do envelhecimento ativo, foi também tema de uma das apresentações que esteve a cargo de Soraia Teles. A Professora  fez o enquadramento do conceito de Ambient Assisted Living (AAL) como resposta aos desafios políticos, económicos e sociais decorrentes do fenómeno do envelhecimento da população. E a apresentação do projeto europeu Activeadvice - Decision Support Solutions for Independent Living using an Intelligent AAL Product and Service Cloud - como veículo de consciencialização e apoio à tomada de decisão quanto a soluções tecnológicas para pessoas mais velhas e seus cuidadores.

Na área da habitação, foi o Arquiteto António Carvalho, a dar-nos perspetiva do lado da arquitetura como parte da resposta as cidades envelhecidas, e fez a apresentação de propostas de soluções urbanas e habitacionais inclusivas no envelhecimento ativo, nomeadamente através do “Caso Alvalade” (Habitação para idosos em Lisboa: De colectiva a assistida).

Helena Lucas, Directora da SCML e a Arquitecta Filipa Ramalho trouxeram as novas intervenções e o contributo para a cidade no seu desenvolvimento e adaptação na logica da Cidade e da Cultura. E a apresentação do Palácio de São Roque entre outros projetos em curso.

No final, ainda houve lugar para a Mesa Redonda com todos os oradores presentes bem como a participação de Luis Jacob presidente da Rutis – Rede das universidades de terceira idade e um grande conhecedor do tema do envelhecimento. Neste debate tivemos ainda lugar a participação do público presente na sala em resposta a questões como por exemplo como estimular as pessoas com mais de 65 anos a uma vida autónoma e ativa, que iniciativas mais estão previstas para fazer de Lisboa uma cidade preparada para os desafios do envelhecimento, entre outras.