Rajinder Singh vai correr a sua primeira maratona aos 74 anos | Jovens para sempre

Introduza o seu e-mail

Rajinder Singh vai correr a sua primeira maratona aos 74 anos

30/09/2021 | Fernanda Cerqueira

«Cada vez que corro, o meu pai está nos meus pensamentos», diz Rajinder Singh. «Cada vez que corro, o meu pai está nos meus pensamentos», diz Rajinder Singh.

Rajinder Singh mudou-se de Punjab, na Índia, para Hayes, na Inglaterra, nos anos 70, para ir viver com um tio com quem começou a trabalhar. Mais tarde foi carpinteiro, fornecedor de catering de companhias aéreas, padeiro e, por fim, motorista no aeroporto Heathrow, profissão que o ocupou durante 28 anos.

Da Índia trouxe um gosto especial pelo atletismo, algo que continuou a cultivar depois de chegar a Londres. Em entrevista ao The Guardian, Rajinder Singh conta que foi o pai quem o ensinou a saltar à corda, a correr, a cuidar de si.

«Vou vencer-te numa corrida», disse-lhe um dia o pai. Mas, a verdade é que ele nunca o venceu. «Ele correu [como se] para me vencer, mas sabia que eu estava a tentar o meu melhor e por isso ficava para trás», recorda Rajinder Singh. «Eu disse-lhe: “Pai, podes ganhar! Porque é que ficas para trás?” Ele disse-me: “Se eu te desencorajar, nunca vais gostar'”. Ele agarrou-me e deu-me um abraço. Um momento que eu nunca esqueço».

Hoje aos 74 anos, a inspiração do pai (que não voltou a ver desde que deixou a índia) continua viva. Prova disso é que, durante a pandemia, preocupado com o encerramento dos templos Sikh e o distanciamento dos demais companheiros de culto, começou a partilhar vídeos de exercícios que se tornaram fenómenos de visualizações no Twitter e no Youtube.

Centenas de pessoas admitem que a sua partilha as incentivou a mexerem-se.  E o seu impacto positivo na comunidade foi reconhecido com a atribuição do MBE (Member of the Most Excellent Order of the British Empire) pelo Governo inglês.

Agora, aos 74 anos, Rajinder Singh está a preparar-se para a sua primeira maratona, em Londres, no mês de outubro. Questionado sobre a razão por que decidiu avançar para este desafio, Rajinder Singh confessa que «o exercício é o meu sangue vital».  Admite que nunca corre verdadeiramente sozinho. «Cada vez que corro, que dou o primeiro passo, o meu pai está nos meus pensamentos».

Fonte: 

A história do homem que decidiu correr a primeira maratona aos 74 anos