Saúde e Bem Estar | Centro de referência para o envelhecimento ativo e saudável em Lisboa

Introduza o seu e-mail

Centro de referência para o envelhecimento ativo e saudável em Lisboa

03/03/2020 | Sofia Alçada

José Fragata - Universidade Nova - Centro de Referencia para o Envelhecimento Ativo e Saudável José Fragata - Universidade Nova - Centro de Referencia para o Envelhecimento Ativo e Saudável

Depois de Coimbra, Porto e Algarve, é agora a vez de Lisboa poder contar com um Centro de referência para o envelhecimento ativo e saudável que  junta cerca de 20 parceiros de diversas áreas de intervenção contando com as instituições públicas, académicas, da sociedade civil e da indústria. Como responsável pelo centro estará a Prof Helena Canhão da Universidade Nova

Este Centro de Referência Lisbon_AHA pretende apresentar soluções digitais inovadoras com o objetivo de melhorarem a vida das populações centrada nas questões do envelhecimento, estabelecendo fortes laços entre os parceiros, fomentando a partilha de boas práticas e de colaborações, para maximizar os resultados e reduzir os riscos associados ao investimento em inovação e ainda funcionando como um catalisador do crescimento na região onde atua.

Lançamento Do Centro de Referencia para o envelhecimento ativo e saudável

Estiveram presentes diversas entidades ligadas ao projecto como a CCDR, com a Arq. Teresa Almeida, que referiu, face ao projeto em lançamento, “a importância de enfrentar um desafio comum e concreto como é o envelhecimento, só possível com o apoio e a participação dos vários agentes e contributos para os vários temas ligados a saúde e ao envelhecimento”.

Foram referidas diversas iniciativas ao logo da sessão inicial por Ines de Medeiros a Autarca de Almada, nomeadamente o projeto Alma Senior, ou o Idade+ um projeto em candidatura, que tem o objetivo de combater o isolamento social, fomentando o sentimento de pertença a comunidade e o respeito das crianças pelos mais velhos, permitindo diminuir o insucesso escolar. No final da intervenção, Ines de Medeiros chamou a atenção que para além das populações com idades já avançadas, cabe-nos olhar com atenção para a faixa dos 45 a 50 anos que muitas vezes já estão desempregados ou que não conseguem uma atividade permanente. “Há que cuidar e preparar também o futuro destas faixas mais novas que ainda não tem acesso as reformas e que precisam igualmente de apoio”.

Hugo Martins, o presidente da Camara de Odivelas referiu que “no caso das políticas públicas a questão do envelhecimento está presente no dia-a-dia, quer pelas questões das populações ai residentes quer pelos movimentos migratórios, com fortes impactos a medio prazo”. Chamando a atenção para a importância de uma nova organização da sociedade pois “viver mais tempo tem que ter uma implicação no aumento da qualidade de vida” e portanto, há que criar condições para envelhecer com qualidade. As novas gerações dos 65 anos são pessoas com mentes cada vez mais abertas e experiencias de vida diferentes e que querem assumir a continuidade de uma vida ativa para além da reforma, citando o exemplo concreto da D. Maria José, uma colaboradora com 43 anos de casa que se reformou da CM Odivelas e que na saída, refere o muito que ainda pretende viver. Assim em jeito de despedida, refere as atividades planeadas para o que lhe dá gozo – aprender na Universidade Sénior, fazer as suas caminhadas e acompanhar o neto. Por isso já se fala no período da “melhor idade” criando habitantes mais saudáveis e ativos, conclui Hugo Martins. Também ao nível de Odivelas foram referidos uma serie de projetos a decorrer na autarquia como o cartão municipal senior, Odivelas cidade do desporto ou Banda Maior.

Como referiu José Fragata da Nova Saúde, com este centro de referência queremos criar uma maior qualidade de vida no envelhecimento, que Portugal necessita, colocando os desafios éticos e de melhorias tão necessários nesta fase de vida, pois “o projeto agora lançado é pela Vida”, criando as bases para a sustentabilidade com politicas integradas, e resultados que passam por exemplo, por uma medicina personalizada e por tecnologias que permitam autonomizar os cidadãos.

Ageing@Coimbra - um caso de sucesso como centro de referencia na área do envelhecimento

A plataforma Ageing@coimbra teve aqui uma intervenção, sendo este um caso de sucesso, pioneiro e já uma referência na Europa, foi apresentada por João Malva. Como alterar a postura para poder atuar na prevenção do envelhecimento é o grande objetivo dessa plataforma também ela com numerosos projetos de sucesso nesta área de envelhecimento. Foi aqui apresentado o caso da Praça Viva+ e Viva+ móvel, assim como o premio de boas praticas para o envelhecimento com 3 grandes eixos: Vida+, conhecimento+ e saúde+.  

 

Projetos apresentados

Ao longo da manhã, foram apresentados uma serie de projetos e iniciativas na área do envelhecimento, como

- Almada Bus Saude

- Nova Tecnologias e Internet SEnior

- Lisboa +55

- Serviço de teleassistência domiciliaria

- Surfing4familly

- Cuf Cuidados Domiciliários

- Medicamentos agora em sua casa

- Healthy Bone

- Move.te