Confiança é o que os faz sentir seguros | Cultura e Lazer

Introduza o seu e-mail

Confiança é o que os faz sentir seguros

21/04/2021 | Sofia Alçada

Marcas de confiança são as que trabalham as questões da segurança. Foto: Pexels Marcas de confiança são as que trabalham as questões da segurança. Foto: Pexels

Num ano afetado pela pandemia Covid-19, os portugueses demonstram a sua confiança nos profissionais e instituições de saúde.

A Organização Mundial da Saúde e o Serviço Nacional de Saúde são as instituições em quem os portugueses mais confiam, enquanto as profissões, de um universo de 18, que receberam as avaliações mais altas foram as de:

  • Cientistas/Investigadores,
  • Enfermeiros,
  • Médicos e
  • Bombeiros.

Realçar ainda que o Casamento é a terceira Instituição em que os portugueses mais confiam.  

 

Políticos, Juízes e Comentadores Televisivos: os menos confiáveis.

Num ano particularmente marcado por grandes processos judiciais, os portugueses perderam alguma confiança na profissão de Juiz, que alcança apenas 2,3 (em 5) pontos, situando-se, juntamente com os Comentadores Televisivos (2,3 pontos) e os Políticos (1,8), nos últimos lugares na confiança dos portugueses.

Em ano de autárquicas, regista-se um ligeira subida na confiança depositada nos presidentes de Câmara (2,7 face a 2,3 em 2020).

Os Líderes da Oposição também saem reforçados (2,4 face a 2,0 no ano anterior), bem como o Primeiro-ministro (3,2 em relação aos 2,8 de 2020).

Ainda de salientar que 68% dos portugueses sentem que as empresas confiam no desempenho dos seus colaboradores em teletrabalho.

 

Família e vizinhos: o porto de abrigo

No ano em que passaramos mais tempo em casa, com o teletrabalho e o fecho das escolas, não é de admirar o aumento da confiança na família, em particular nos pais – que viram a confiança passar de 4,6 em 2020 para 4,8 em 2021 – e no marido/mulher ou companheiro(a).

Mas houve algo que mudou. De registar a confiança que as famílias passam a depositar nos vizinhos, que alcançam um resultado de 3,1 numa escala de 1 a 5, o que pode ser explicado pela entre-ajuda necessária ao longos de todos os meses de pandemia.

 

Personalidade e contributo à comunidade

Com base no contributo prestado à comunidade ou a imagem do país são citados nomes como:

  • Elvira Fortunato (Investigação Científica),
  • João de Deus (Medicina)
  •  Joana Vasconcelos (Artes Plásticas)

O título de “Personalidade Portuguesa do Ano” continua a pertencer a Marcelo Rebelo de Sousa, com 42% dos votos, seguido por António Guterres.

Cristiano Ronaldo capta apenas 4% do universo de votantes.

 

Novas categorias fruto das alterações das rotinas

Face as alterações nas nossas rotinas, este ano  foram introduzidas quatro novas categorias:

  • empresas de entrega ao domicílio,
  • fornecedores de energia,
  • laboratórios de análises clinicas
  • sites de e-commerce.

Os portugueses continuam a confiar nas marcas nacionais e multinacionais com produção em Portugal, como é exemplo marcas como a Nestlé, Essilor, Nobre ou Sagres.

 

Eis os resultados obtidos em cada categoria:

Personalidades de confiança 2021:

ÁREA

VENCEDOR

ARQUITETURA 

Álvaro Siza Vieira

ARTES PLÁSTICAS

Joana Vasconcelos 

DIRIGENTE DE ONG

Isabel Jonet

EMPRESARIADO

Manuel Rui Azinhais Nabeiro

INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

Elvira Fortunato

JORNALISMO

José Rodrigues dos Santos 

LITERATURA

José Rodrigues dos Santos

MEDICINA

João de Deus

MODA

Fátima Lopes

MÚSICA

Rui Veloso

POLÍTICA

Marcelo Rebelo de Sousa

REPRESENTAÇÃO (Teatro/Cinema/TV)

Ruy de Carvalho

 

 

Marcas de confiança 2021:

Marca

Categoria

Abreu

Agências de Viagens

Alentejo

Regiões de Turismo

ASUS

Computadores pessoais/Tablets

BPI

Banca

Branca de Neve

Farinhas

Carglass

Reparação de vidro automóvel

Celeiro

Produtos alimentares biológicos

Centrum

Vitaminas

Chicco

Cadeiras auto para crianças

Cigala

Arroz

Cofidis

Empresas de crédito ao consumo

Colombo

Centros comerciais

Compal

Sumos e néctares

Continente

Hiper / Supermercados

Corega

Fixadores de próteses dentárias

CTT

Serviços de correio e logística

CUF

Clínicas e hospitais privados

Delta

Cafés

EDP

Fornecedores de energia (eletricidade, gás)

Elvive

Produtos de cuidados com o cabelo

ERA

Empresas imobiliárias

Essilor

Lentes oftálmicas corretivas

Fidelidade

Seguros de vida e patrimoniais

Fidelidade

Seguros auto

Friskies

Alimentação para animais

Fula

Óleos alimentares

Galp

Postos de combustíveis/Gasolineiras

Germano de Sousa

Laboratórios de análises clínicas

Halibut

Cremes/Pomadas para bebé

Hoover

Aspiradores

Luso

Águas de mesa

Médis

Seguros de saúde

Minisom

Centros auditivos

Molaflex

Colchões

MultiÓpticas

Óticas

Nestlé

Cereais de pequeno-almoço

Nivea

Produtos de cuidados com a pele

Nobre

Produtos de charcutaria

Norauto

Oficinas de reparação automóvel

NOS

Operadores de telecomunicações e multimedia

Oliveira da Serra

Azeite

OLX

Sites de e-commerce (compras on-line)

Pescanova

Produtos alimentares congelados

Radio Renascença

Estações de rádio

Renova

Fabricantes de papel

Riberalves

Bacalhau

RTP 1

Canais de televisão

Sagres

Cervejas

Samsung

Grandes eletrodomésticos

Samsung

Smartphones

Sapo

Sites de notícias

Sonasol

Produtos de limpeza doméstica

Toyota

Automóveis

Uber Eats

Empresas de entrega ao domicílio

Vichy

Anti-rugas de farmácia

Visa

Cartões de crédito

Vulcano

Esquentadores

Well's

Parafarmácias

Worten

Cadeias e lojas de distribuição não alimentar

YAMMI

Robots de cozinha

*Ficha técnica do estudo:

O estudo Marcas de Confiança 2021 foi realizado, nos dias 14 de setembro e 30 de novembro de 2020, e dirigido a 12.000 assinantes das Seleções do Readers Digest. A amostra é representativa dos portugueses, nas variáveis de género e idade, sendo que 46% dos participantes têm entre 40 a 60 anos e 51% representam lares com maiores de 16 anos. Este questionário tem uma taxa de resposta de 8,1% e uma margem de erro de 2,9%. As questões são de resposta aberta e imediata e não existe qualquer tipo de inscrição, pelo que as marcas apenas figuram no estudo se foram escolhidas pelos inquiridos.

 

Fonte: Press release