Longevidade: Quando a vida começa aos 50 | Opiniões

Introduza o seu e-mail

Longevidade: Quando a vida começa aos 50

03/06/2021 | Ana Sepúlveda

Longevidade e empreendorismo no feminino Fonte: Pexels Longevidade e empreendorismo no feminino Fonte: Pexels

A boa notícia é que estamos com um corpo mais jovem mas a nossa maturidade não regride.

Passo a explicar: corpo jovem em cabeça madura.

Se nos anos 90 diziam que uma mulher aos 50 anos já estava velha, a verdade é que hoje esta mesma mulher está mais segura de si e de velha não tem nada.

 

A Primavera da Longevidade: Os 50 anos

Estamos na primavera e nada melhor que encarar a longevidade como uma primavera da vida e despertar para o que ela tem de melhor com toda a sabedoria dos fantásticos 50 anos de vida.

Tenho visto tantas mulheres e homens que chegam a esta idade e resolvem viver como nunca viveram.

Bom, eu quero ser uma dessas mulheres e por isso digo, na primeira pessoa, que vale a pena o trabalho de parar um pouco e pensar na nossa vida.

Na pessoa que somos e o que queremos para os pelo menos 30 anos que temos à nossa frente.

Acredito que essa é a maneira de estar na vida daqueles que se chamam “perennials”, os que querem viver até não poderem mais.

Para muitos é descobrir um ser que habita em nós e que nos diz para o deixarmos sair e então perceber o que nos trava.

O que nos bloqueia e trabalhar para nos livrarmos desses muros que ao longo destes 50 anos fomos construindo sem nem nos darmos conta.

Olhar para o espelho e perceber quem está do outro lado.

Vamos a isso! Corpo e mente em harmonia porque não se muda um sem mudar o outro.

Pois corpo e mente, estão profundamente ligados e interconectados.

 

Empreendedorismo no feminino:

Algumas estatísticas norte-americanas mostram que grande parte das pessoas que empreende aos 50 e mais anos de idade são mulheres que resolveram aliar:

  • trabalho,
  • propósito
  • prazer,

porque nada melhor que trabalhar em algo que nos faz feliz.

E se vem aí a era da longevidade, da sociedade do conhecimento, vem aí a era da liderança no feminino e de uma outra forma de estar no mundo dos negócios, dado que homens e mulheres são diferentes.

Ora, se como se diz “o mundo conspira a nosso favor”, porque não tirar partido?

A primavera é sempre boa para isso.

Uma força criadora paira no ar, ainda mais agora quando o mundo se prepara para viver com esta pandemia.

Falávamos num tempo pós-pandemia, mas não me parece que esse tempo venha assim tão cedo.

Por isso há que perceber de que forma vivemos o melhor possível com esta realidade.

Este pode ser um tempo duplamente forte principalmente para:

  • os que têm esperança,
  • os que acreditam e olham a vida de frente e com sentido positivo,
  • os que têm Fé.

São mulheres que aos 50 são mães pela primeira vez, que criam o seu negócio, que se descobrem e vivem uma vida com mais sentido.

Nem tudo é feito de rotura. Muitas vezes é somente necessário afinar a rota.

Agora que descobrimos que temos mais anos de vida, vamos tirar o máximo proveito e deixe inspirar pelos ares primaveris.