Como podemos ter uma vida feliz e plena? | Sociedade

Introduza o seu e-mail

Como podemos ter uma vida feliz e plena?

10/01/2022 | Sofia Alçada

Como ter uma vida plena e feliz? Fonte: Unsplash Como ter uma vida plena e feliz? Fonte: Unsplash

Robert Waldinger após um estudo profundo acerca a felicidade ao longo da vida, transmite-nos algumas das descobertas que permitem perceber como podemos ter efetivamente uma vida boa.

O que nos mantém saudáveis e felizes a medida que envelhecemos?

 

Estudos feitos para perceber o que nos faz bem e felizes:

Num estudo feito com Millennials, onde foi feita a seguinte pergunta:  Quais os seus objetivos de vida?

A maioria das respostas obtidas foram as esperadas: Queremos ser ricos e/ou famosos.  

Talvez o reflexo do mundo moderno onde estamos sempre a exigir o melhor, o máximo esforço e capacidade de produção … como refere Robert Waldinger no seu famoso Ted Talk.

Mas para realmente perceber o que move as pessoas ao longo da vida, podendo prever se elas terão ou não uma boa vida, foi realizado um estudo denominado “the Harvard Study of Adult Development” onde foram acompanhados 724 homens durante 75 anos, questionando-os ao longo desses anos,  acerca da vida, do trabalho, da saúde…

Um estudo invulgar pela sua longevidade e capacidade de retratar a vida destas pessoas durante tanto tempo, onde Robert Waldinger participou como um dos investigadores.

Cerca de 60 dos 724 homens ainda estão vivos, e a participar com cerca de 90 anos. E hoje, o estudo inclui cerca de 2.000 crianças descendentes dos homens que estuveram no seu início.

Quais as grandes conclusões: o que torna a nossa vida completa e feliz?

As respostas a este estudo, não conduziram aos mesmos resultados obtidos com os millennials conforme descrito acima – fama, trabalho ou riqueza.

As respostas ao que torna uma vida boa e com significado, foram sim, as boas relações que fazem com que nos tornemos felizes e saudáveis.

Assim, Waldinger refere três grandes conclusões:

- A importância das relações sociais. As pessoas que estão mais ligadas a família, amigos e a comunidade vivem mais e melhor, inclusive fisicamente, comparativamente aos que tem menos relações sociais. Sem esquecer o peso da solidão, que realmente tem um forte impacto negativo na vida das pessoas.

- Não é o número de amigos que se tem ou o estar numa relação séria e de compromisso que tem peso, mas a qualidade destas relações. Viver no meio do conflito é claramente mau para a nossa saúde.

- As relações não são apenas boas para o nosso corpo, mas ajudam também a proteger o nosso cérebro. Contar com a proteção das pessoas numa relação, ajuda a manter o cérebro afinado e em atividade, mantendo a memória mais tempo.

 

Portanto, a grande conclusão deste estudo de 75 anos, é que a boa vida, feliz e plena, é construída com boas relações.

Como estão as suas? Tem cuidado delas?

 

Fonte: Ted Talk