Introduza o seu e-mail

Vida longa e com propósito

12/02/2020 | Sofia Alçada

Vida longa e com propósito - Foto: unsplash Vida longa e com propósito - Foto: unsplash

A esperança de vida média em Portugal, segundo os dados da Pordata de 2017, anda à volta dos 81,6 anos. E como uma média é o que é, imagino-me a viver até aos 90 anos sem qualquer dificuldade. Venho de uma família com alguma longevidade e onde batemos com facilidade a media da idade. Assim, vejo a prosperidade nessa idade como o poder manter-me autónoma e independente. Levantar-me sozinha. Realizar os cuidados pessoais. Encontrar-me com meus amigos, sendo eles, de várias gerações. A viajar. A visitar os meus filhos e os meus amigos pelo mundo (ainda…). Estando lúcida e com obviamente, capacidade de mobilidade.

Vida com futuro

Não quero viver num lar, mas também não quero ser um peso para ninguém. Quero algo mais do que lares ou centros de cuidados médicos quando chegar a hora. Quero um lugar para viver (sim pois ainda estarei viva…) onde haja humanidade, onde haja cuidado e carinho, onde me sinta como em casa. Onde haja um sentido pertença ao lugar, se a lucidez me permitir.

Para isso, preciso talvez, de poupar mais: poupar mais dinheiro sim, mas não só. Poupar o meu corpo e a minha mente para que estes aguentem mais tempo. Ter mais calma e tranquilidade. Cuidar de mim, para ir mais longe e melhor. Com mais qualidade, com mais vida.

Cuidar da vida

E portanto, é preciso cuidar. Cuidar da saúde, fazendo coisas com alguma moderação. Comer menos e beber menos, percebendo o que nos faz bem e menos bem. Cuidar das relações. Teremos muito mais tempo para conviver. Para isso, temos que cuidar e fomentar as nossas relações ao longo de nossas vidas. No nosso circuito familiar e de amigos de preferência alargado, a vários núcleos e a áreas distintas.

Para que essa vida seja longa, e para que seja plena, cada um precisa refletir sobre seu sentido, ultrapassando o plano utilitário do trabalho (pois não é claramente só isso que nos somos). Definindo qual o nosso propósito. Qual a nossa razão de ser. O que nos faz acordar todos os dias. Ou desejar viver mais um dia. Como continuarmos a ter um papel ativo, contribuindo para o mundo e para uma sociedade melhor.

Década do envelhecimento saudável

A OMS (Organização Mundial da Saúde) propõe que a década 2020-2030 tenha como foco o envelhecimento saudável, sendo a década do envelhecimento saudável. Assim sendo, que tal pensarmos na saúde de uma forma mais ampla? Que inclua a saúde do corpo, da mente, a saúde social, a saúde financeira e espiritual e principalmente a do nosso propósito?

E então, já pensou nisto? Preparado para viver mais e com prosperidade