Saúde e Bem Estar | 5 atitudes para uma maior longevidade

Introduza o seu e-mail

5 atitudes para uma maior longevidade

19/10/2020 | Sofia Alçada

5 atitudes para melhorar a nossa longevidade - Foto: Unsplash 5 atitudes para melhorar a nossa longevidade - Foto: Unsplash

Devemos ter consciência que ter hábitos saudáveis é importante em qualquer momento da nossa vida se queremos que esta vida seja longa e plena. Com pequenos hábitos e mudanças no nosso dia-a-dia, é possível obter um bem-estar físico e mental.

Vamos ver quais são as 5 atitudes que poderão fazer a diferença quando o tema é longevidade:

  1. Sedentarismo – diga Adeus!

Já sabemos que precisamos de fazer atividade física. E segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é necessário fazer 150 minutos de atividade por semana.

Este tipo de atividade pode ser leve ou moderada dependendo das pessoas. Podemos adotar pequenos hábitos que podem fazer a diferença. Aqui vão alguns exemplos:

  • Subir as escadas em vez de usar o elevador
  • Não usar o carro em distâncias curtas onde é fácil andar
  • Ter a prática de caminhar no dia-a-dia

 

Alterando as rotinas no nosso dia-a-dia, é possível minimizar a:

  • Perda de peso,
  • Perda de massa magra,
  • Aumentar a coordenação motora e
  • Trabalhar a resistência cardiovascular.

 

Fatores que vamos perdendo com o aumento da idade se não o trabalharmos ao longo da vida.

Boas praticas poderão diminuir por exemplo os

  • Riscos de obesidade,
  • Hipertensão,
  • Diabetes,

 

Outra vantagem do exercício físico é que ajuda a combater o

  • Estresse,
  • Ansiedade
  • Depressão

Leia também: Os 10 benefícios das caminhadas

 

  1. Durma bem, tenha bons sonos:

É um fator muitas vezes descurado. É muito importante para o nosso equilíbrio que tenhamos boas noites de sono com 7 a 8 horas.

Mesmo depois dos 65 anos, a recomendação é de 6 a 8 horas de sono por noite. Portanto, mantenha o ritmo de fazer boas noites de descanso. Fará toda a diferença no dia a seguir!

Leia também a entrevista com a especialista Teresa Paiva: Importância do sono

 

  1. Não se esqueça da alimentação:

Com a passagem dos anos, vamos tendo uma a diminuição do nosso metabolismo, começando a digerir de forma diferente alguns alimentos. Por isso, é tão importante ter uma alimentação saudável e mais adequada, para evitar a acumulação de gordura corporal, aumentando o risco de doenças metabólicas.

A solução prática passa assim por uma dieta rica em:

  • Frutas,
  • Verduras,
  • Legumes,
  • Peixes,

Evite alimentos processados. E se possível, coma menos.

Leia também: O impacto da alimentação no “silver tsunami” esperado para 2050

 

  1. Pratique não só exercício físico, como mental

Não se esqueça que estamos a falar de músculos. E portanto, como a parte física, também a parte mental precisa de ser exercitada.

Há varias formas de o fazer:

  • - Aprenda coisas novas
  • - Leia um bom livro
  • - Faça jardinagem ou pintura
  • - Faça passatempos, palavras cruzadas ou jogos de memória

 

É importante manter o cérebro vivo e ativo para diminuir o risco de demências, como Alzheimer, além de nos manter mais interessantes com outros temas de interesse e conversa.

Poderá sempre conciliar as atividades mentais e físicas, como por exemplo, praticando dança ou pintura e jardinagem como mencionado acima.

Não perca: Cérebro jovem, saiba como

 

  1. E por último, mantenha sempre o contacto com os amigos

É tão importante mantermos as nossas relações sociais… nunca se esqueça deste ponto.

Continue a combinar almoços, lanches ou jantares com os amigos.

Ou apenas uma conversa ou um cafezinho, ainda que nesta fase possa ter que ser na versão virtual.

Não se esqueça de estar com quem lhe faz bem. Seja qual for a idade.

Estes momentos são muito importantes para melhorar o humor e combater a depressão. E no limite, para se sentir bem.

Não perca: Importância da amizade ao longo da vida

 

Não se esqueça destes pequenos hábitos tão importantes e nem sempre levados a serio por nós, ao longo da nossa vida.

Adaptado de Sou BH